Shop Mobile More Submit  Join Login

Another Journal Thing

Journal Entry: Thu Oct 11, 2007, 3:08 AM
  • Listening to: David Fonseca e The Gift
  • Reading: parvoices minhas
  • Watching: o tempo a passar
  • Playing: baldei-me às praxes
  • Eating: pequeno-almoço
  • Drinking: leitinho


Hello :wave:
Deviants and deviants, ladies and gentleman's (if they truly exist), boys and girls, teens and teenagers, kids and kitties... faeries, monsters or whatever you are...

Welcome to my WORLD... :gallery:



News about me

That's right I'm at University. I should be at school today, but it's the Caloiro week, so I've been at home, enjoying my latest holidays days.
What I've been doing? Nothing. Sometimes watch tv, listening music, be here at dA and around.

Oh by the way, if you haven't been in :iconanga21: gallery go visit her, she is a very close friend of mine, and I think she would appreciate your visit.


Lates deviations of me
  
My new and big series - Memories from a near past
You are so far away... by aoutramafalda I smell your clothes when... by aoutramafalda I will be as lonely as... by aoutramafalda For once in a while... by aoutramafalda We are like... by aoutramafalda Life  will be... by aoutramafalda Even if you break.... by aoutramafalda You saw me sit.... by aoutramafalda When you wake up... by aoutramafalda So don't you go ... by aoutramafalda By the time you.... by aoutramafalda Don't you cry by aoutramafalda Are you near by aoutramafalda In love... by aoutramafalda I want you by aoutramafalda There's nothing here by aoutramafalda We're caught in a trap by aoutramafalda The lonely people by aoutramafalda Please forgive me by aoutramafalda Ain't nobody's love by aoutramafalda hey you by aoutramafalda





I guess for now is everything.
Don't bother you more.
Have a nice day, week, month, year, decade, live if I don't see you again

:kiss:es and :hug:ies

Featured Artists


The ones in my :heart:</b>

Sentei-me e esperei...Sentei-me e esperei.
Chegaste atrasado, o costume.
Discutimos e agredimo-nos.
Foste embora.
Sentei-me.
Chorei.
Porquê!
Porque é que acabámos assim!
O amor que sentíamos teve tão pouca importância?!
Cada vez que nos encontramos é o mesmo.
Hoje foi ainda pior.
Chegámos ao ponto de nos ofender,
Como nunca ninguém antes o fizera.
Como é que pessoas que se amavam
Se agridem desta forma?
Levantei-me, fui para casa.
Tomei um duche bem gelado.
A campainha tocou.
Era uma entrega - um ramo de rosas brancas.
Devias saber que as flores não me compram.
Não compram o meu perdão
Não compram o meu silêncio.
Mais uma vez a campainha soa.
Eras Tu.
Abri a porta, entreguei-te as flores e disse
"Põem-nas na tua campa."
Fechei a porta na tua cara.
E chorei, por ter magoado, mais uma vez o meu coração.
letting go is a rose by butterfly-cool SilentvoidDorme, pequenina, os monstros debaixo da cama não estão lá.
Essas histórias que a mamã te conta, são fantasia. Os monstros debaixo da cama não existem, (ou esses que sentes, quando te deitas de lado e apertas os joelhos nos teus braços, o ombro bem encostado à almofada e o cobertor enrolado entre o queixo e a mão, e de repente está frio atrás de ti, está frio de estar vazio) mas se conseguires imaginar um monstrinho azul, quase que te sentes feliz se ele se enroscar debaixo do teu colchão.
(e se lhe pedires para tomar o vazio atrás de ti, vais sorrir) E podes conversar um bocadinho com ele, e sentir o sono aparecer, e dormir, e sonhar
(com um mundo de espaços preenchidos) .
O monstro que sentes não está ali em baixo.
- só digo monstros debaixo da cama porque é o que se diz e toda a gente o percebe
Sim, o monstro que sentes é um de não existir.
(e o monstro que conheces é d
The SwingNo meu imaginário,
Baloiço no meu baloiço
Porque ele hoje não saiu á rua.
O tempo estava demasiado desagradável
E eu não queria que ele adoecesse.
Continuo a baloiçar,
Para afrente e para trás,
Sinto-me leve
Como se pudesse voar com as folhas ao vento.
Não estou sozinha
Vieste juntar-te a mim.
Baloiçamos as duas em uníssono
Mas cada uma com a sua alma, o seu espírito, os seus pensamentos.
Duas sombras surgem á nossa frente.
Baloiçamos cada vez mais para as tentar alcançar,
Mas quanto mais lutamos para as alcançar
Mais elas se distanciam.
Ficámos sozinhas.
O teu Cavaleiro Negro e o meu Anjo
desapareceram.
Cansámo-nos de baloiçar
Mas o vento encarregou-se disso.
E assim, ficámos toda a noite
A baloiçar
Ao sabor do vento e do luar.
as coisas dela e as dele
As coisas dela nunca faziam o sentido das coisas dele. O que para ela era ter olhos azuis, verdes, castanhos, pretos, brilhantes, rasos de água, lacrimejantes, para ele era só ter olhos, duas coisas pestanejantes na cara que não tinham qualquer motivo para fazer sentido.
Para ela olhos eram como bocas mudas de silêncios com sentido, bocas discretas cheias de silêncios por decifrar, para ela os olhos também serviam para falar. Para ele olhos eram olhos, bocas eram bocas, olhos olhavam, bocas falavam.
Para ela ler frases nos olhos era natural como o era tapar os ouvidos e deixar falar apenas essas bocas castanhas, verdes, azuis, pretas, brilhantes, às vezes lacrimejantes... Para ele ela era estranha e tapar os ouvidos era deixar de ouvir, olhar para olhos era ver olhos que não eram bocas coisa nenhuma.
Uma vez ele esteve muito triste e ela, que estava por perto, encontrou-o a chorar. Olhou-o então demoradamente e falou-lhe com as bocas brilhantes que ele insistia que eram olhos e só olho
:thumb65127932: Fado da procura. by contos :thumb65151488: :thumb66185239: :thumb66565975:


My Prints

:shop1859737: :shop1871420: :shop1871384: :shop1889269: :shop1889559: :shop1889637:

Buy me they beg you</b>

Stamps

Stress 3 by Foxxie-Chan firefox by urbanAR7 :thumb32641509: I'm a proud faver by deviant-ARCADE Music Is My Boyfriend by DaXXe






:iconmanipulatethis: :iconphotoimpact: :icontraditionalart: :icontradingpost:
No comments have been added yet.

Add a Comment:
 
×

:iconaoutramafalda: More from aoutramafalda


More from DeviantArt



Details

Submitted on
October 11, 2007
Link
Thumb

Stats

Views
369 (1 today)
Favourites
0
Comments
0
×